Gerente fala sobre terror após invasão em lotérica: ‘A gente pensou que o homem ia matar o outro com a motosserra’

0
11

Adriana Burgues estava na loteria quando um homem entrou no estabelecimento para fugir de suspeitos armados com faca e motoserra. Situação foi registrada por uma das funcionárias. Homem segurou a porta de lotérica para evitar que trio armado entrasse no local
A gerente da casa lotérica Palmas da Sorte, que fica no Jardim Aureny III, em Palmas, contou dos momentos de terror que passou na tarde desta sexta-feira (17). O local foi invadido por um homem que era perseguido por outras pessoas, armadas com uma faca e um motoserra.
Adriana Burgues relatou que no início da movimentação os clientes e as seis funcionárias que trabalhavam na unidade pensaram que se travava de um assalto.
“Foi um terror, porque a gente não sabia se era um assalto no início, depois foi que a gente viu que o rapaz estava fechando a porta para os outros homens não pegarem ele. Logo a gente pensou que o homem que estava com a motosserra ia entrar e matar o outro, ficamos com muito medo” contou.
Em um vídeo que circula nas redes sociais é possível ver quando um dos homens tenta quebrar a fechadura com uma faca, enquanto o outro puxa com as mãos e força com os pés. O terceiro suspeito estava com um motosserra nas mãos e tentou ligar a ferramenta.
Fachada da casa lotérica onde aconteceu perseguição
Djavan Barbosa/Jornal do Tocantins
LEIA MAIS
Homem ‘tranca’ porta de lotérica com as mãos para fugir de suspeitos armados com motosserra e faca; VÍDEO
A gerente contou ainda que o homem perseguido chegou descalço, sujo e que aparentemente era usuário de drogas. “Eu ouvi, as pessoas relatando, é que ele roubou uma das casas desses homens que vinham atrás dele. E aí onde ele quis se esconder foi dentro da lotérica” confirmou.
Apesar do susto Adriana contou que não houve feridos e nem prejuízos, segundo ela a lotérica não teve nada danificado. Por esse motivo não foi realizado o boletim de ocorrência. “Alguns clientes ficaram assustados e demoramos um pouco para voltar ao atendimento normal, mas está tudo tranquilo, graças a Deus. Foi só um susto e baita susto”, afirmou.
Um dos homens tenta forçar entrada enquanto o outro segura porta da lotérica
Reprodução
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.
*Raquel Oliveira é integrante do programa de estágio entre o Grupo Jaime Câmara e a Universidade Federal do Tocantins (UFT), sob orientação de Raphael Pontes.

Fonte: G1 Tocantins